Lembra de TIRADENTES ?

10:30 Bruno Cardial 0 Comments

Alguns jovens recém passados pelo ensino fundamental, ou os que foram mais aplicados nos estudos, ainda têm fresco na mente a tragetória e os atos de Joaquim José da Silva Xavier. A maioria da população vagamente sabe de sua história e consequentemente da história de nosso país.

Parece brincadeira mas Tiradentes foi assim apelidado por ter mesmo uma breve atuação como dentista. Além disso, o militar precursor da independência no Brasil tinha um grupo formado por representantes da elite mineira (sendo ele o menos favorecido) e com este grupo ele lutava para o sistema de república no Brasil libertando-o de Portugal (este queria individá-lo mais ou menos como ele está hoje, até "as tampas")
Este ato foi denominado Conjuração* Mineira ou Inconfidência**. Estes inconfidentes chegaram a definir até mesmo uma nova bandeira para o nosso país que seria composta por um triangulo vermelho num fundo branco, com a inscrição em latim: Libertas Quae Sera Tamen (Liberdade ainda que Tardia), a bandeira Hoje utilizada pelo estado de Minas Gerais.

Mas a inconfidência não teve sucesso, o poder "de cima pra baixo" derrubou os atos e mostrando para o povo que Portugal ainda mandava no Brasil, o governo tratou de executar o líder daquela turma. Assim foi durante 18 horas lida a sentença de morte do já capturado Tiradentes, que seguiu em procissão pelo centro da cidade até a cadeia pública, onde foi enforcado e esquartejado. Sua cabeça foi erguida em praça pública.

Claro, abafado o caso, somente 100 anos depois (em 1889) a República Federativa do Brasil reconheceu nosso líder como Patroni Cívico e Herói Nacional.

*Conjuração: Compromisso solenemente contraído entre vários indivíduos contra um governo constituído ou as instituições vigentes. Conspiração. Trama. Conjura.**Inconfidência: Falta de lealdade ou de fé à confiança depositada; indiscrição. Tribunal da inconfidência, o que julgava os crimes de alta traição.

AO LER NOSSOS POSTS ATENTE-SE AS DATAS, ALGUMAS POSTAGENS SÃO REFERENTES APENAS QUANDO PUBLICADAS