Conselho Tutelar recebe ataques e ameaças

23:01 Bruno Cardial 0 Comments


Na semana passada conselheiros barraram a entrada de integrantes do MBL em uma escola ocupada, por não se tratarem nem de pais, nem de alunos da escola. Desde então, o Conselho Tutelar tem sido atacado nas redes sociais.

No início desta semana, mais ataques, desta vez pelo blogueiro de extrema direita da revista Veja, Reinaldo Azevedo, que escreveu que o Conselho Tutelar de Londrina teria virado um “comitê comunista”. No link você confere uma longa publicação de incitação contra o Conselho Tutelar de Londrina e seus membros chamando-o, inclusive, de criminoso. Sempre protegendo o Movimento Brasil Livre, MBL.

Membros do Conselho Tutelar de Londrina receberam, após isso, ameaças por e-mail depois de mais uma polêmica em torno da ocupação de escolas por estudantes secundaristas.

Após recebimento da mensagem foi registrado um boletim de ocorrência e a expectativa é de que a polícia identifique a autoria das ameaças feitas através do endereço de e-mail registrado em um servidor na Áustria, mixmaster@remailer.privacy.at.

Conselheiros afirmam que na semana passada carros do Conselho Tutelar foram depredados mas ainda não é possível estabelecer uma relação entre as ameaças e a depredação dos veículos. 

Os conselheiros seguem preocupados com os ataques uma vez que a Guarda Municipal não apoia na segurança da sede do Conselho Tutelar de Londrina.


Informações Blog Baixo Clero

Abaixo, o e-mail com as ameaças, na íntegra:

Se preparem que vamos revidar!!
O Conselho Tutelar de Londrina é uma corja de vagabundos.
Já que vocês querem transformar nossos filhos em idiotas úteis desta corja genocida que é a esquerda, nós vamos transformar a cara de vocês em um bolo disforme de carne!
Estamos organizando grupos para atacar não só vocês, mas seus familiares, veículos e propriedades, agora vocês vão aprender com quem estão lidando, se preparem para pelo menos ser divertido!!!

AO LER NOSSOS POSTS ATENTE-SE AS DATAS, ALGUMAS POSTAGENS SÃO REFERENTES APENAS QUANDO PUBLICADAS