13 de Abril - dia do jovem.

10:44 Bruno Cardial 1 Comments



Quem acompanha as redes sociais deve ver hoje muitas mensagens e fotos sobre o Dia do Beijo. Hoje também é comemorado o dia de um dos quatro símbolos oficiais da República Federativa do Brasil, o Hino Nacional Brasileiro.

Não que estes dias não mereçam destaque, mas hoje, dia 13 de Abril, também celebra-se o dia do Jovem, fato que deve ser lembrado e comentado principalmente ante as discussões recentes.

A ONU define juventude como a fase entre os 15 e 24 anos de idade. Cada país tem a flexibilidade de legalmente definir sua própria faixa etária caso seja necessário. Pela cultura e história de nosso país, o jovem tem um tratamento diferenciado no Brasil à partir dos 18 anos. 

Os 18 anos, que aqui é chamada de maioridade, é a época em que documentalmente não há mais conflitos com adolescência. Nesta idade normalmente há a transição do ensino médio para o superior, a entrada no mercado de trabalho e a conquista dos direitos civil, criminal, e políticos do jovem. Com 18 anos aqui no Brasil o jovem tem a obrigatoriedade do voto, tem a possibilidade de possuir habilitação para dirigir e tantos outros direitos e deveres.

Neste período a pessoa cumpre a última fase de socialização humana com algumas decisões que ficam para a vida toda. Com os direitos e deveres da idade, o jovem tem a chance de cumprir o afastamento natural do vínculo da 'casa', dos pais e/ou parentes. É a hora de fixar as responsabilidades com a sociedade obtendo as primeiras experiências profissionais, sexuais, cívicas, dentre outras decisões que irão delimitar o seu futuro.

Quem acompanha o jovem e suas mudanças dos 18 aos 24 anos, conseguiria plenamente descrever todos os detalhes físicos e psicológicos que formam, diferem e transferem um jovem para a fase adulta. Conseguiria também definir a cultura e história de vida a qual este jovem foi submetido até então, uma vez que, cada família desenvolve a rotina de acordo com sua cultura e influência e a juventude é o ápice desse reflexo.

Hoje em nosso país não são todos os jovens que possuem os direitos previstos constituição, nem cumprem os deveres nela contidos, nem pelo seu texto original, tão pouco pela emenda de 2010. A carga histórica, cultural e a miscigenação que o Brasil carrega, são os fatores determinantes para esta causa.

Muito se discute o tema Juventude no Brasil na tentativa de combater exatamente estes fatores históricos que atingem o jovem e hoje em dia refletem de forma, ora pertinente, ora plenamente incômoda na sociedade.

A mais recente discussão é a redução da idade em que o ser responde legal e juridicamente pelos seus atos. Tento em vista exatamente os fatores da evolução social (história, cultura e miscigenação) este é mais um tema em que não há consenso. Apenas conflitos.

Conflito, ato que o jovem bem conhece! É a palavra mais comum em todos os momentos percorrendo dos 18 aos 24 anos. Sejam em sentimentos, opiniões, atos ou consequências, o jovem se prepara com lições que na fase adulta deveriam minar, com a maturidade, qualquer proximidade com outros conflitos. 

Na fase adulta deveria-se permitir ter elucidações claras e vividas. Mas na prática não é isto que ocorre. Por não perceber nos adultos os esclarecimentos, a firmeza e a ciência pertinente, o jovem quer por si próprio decidir os assuntos que o atinge.


É assim que é formado o jovem em qualquer um dos tempos.

AO LER NOSSOS POSTS ATENTE-SE AS DATAS, ALGUMAS POSTAGENS SÃO REFERENTES APENAS QUANDO PUBLICADAS