Pecados Públicos


Lí no Blog do padre Fábio de Melo uma reflexão com este nome, Pecados Públicos.

Nela o padre cita o "aprendizado que a igreja dá de que o direito de colocar uma pedra sobre o erro faz parte de toda experiência de reconciliação pessoal." O direito de errar do ser humano, de reconciliar, esquecer o que passou, mas que agora está sendo limitado pela internet.

Pelos sequentes escândalos que a internet está revelando, não se têm mais o direito de esquecer o que passou. "O homem hoje perdoado ainda permanecerá aprisionado na imagem."

Mas e quem acusa, pura hipocrisia! Como se os acusadores não tivessem também o erro como marca de sua caminhada.

"Quando a misericórdia deixa de fazer parte da vida humana, tudo fica mais difícil. É a partir dela que podemos reencontrar o caminho. O erro humano só pode ser superado quando aquele que erra encontra um espaço misericordioso que o ajude a reorientar a conduta."

Se a juventude é a que mais sofre, obviamente porque a que mais utiliza o meio, tanto para errar quanto para acusar, cabe então a nós, jovens, nos vestir desta conciência misericordiosa e refletir-mos se a pedra que atiramos pra cima hoje não cairá no nosso próprio telhado de vidro amanhã. Ou hoje ainda!

Nenhum comentário:

Recent

recentposts

Random

randomposts