Mas e o fiel, religioso? não vota?

17:07 Bruno Cardial 0 Comments

Campanha política exalta as opiniões de todos, quem entende, e quem não entende também.

Tenho reparado em vários lugares - calçadão, jornais, igrejas... - alguns comentários principalmente ligados a religiosidade do tipo: "É até pecado levar política na porta das igrejas".

Acho que alguns religiosos e/ou fiéis, deveriam estar um pouquinho melhor preparados para poderem comentar coisas neste sentido. Certa vez, conversando até com padres, alguns disseram - em off claro - que podem infelizmente consideram a religião como Marx e Engels a entendiam no século XIX; Como o "ópio do povo".

Marx criticava o entorpecimento que a própria sociedade leva os seus dentro de um crepúsculo chamado 'crença', sendo que neste, eles esquecem que o pão e o arrroz que compram, a rua em que moram, ou o estudo que recebem... Tudo é influenciado ou criado pelo sistema político. Os fiéis esquecem que fazem parte de uma hierarquia religiosa e lá em cima existem pessoas que levama sério a frase que diz "o ruim de quem não gosta de política, é ser comandado por quem gosta".


Longe de mim aqui falar mal da religiosidade, de religiões e principalmente de Deus - isso nunca - mas, bobo de quem não têm opinião própria neste meio, e os fiéizinhos que acham-se donos das igrejas, não passam de cegos inocentes. Estes deveriam é orar um pouco mais para que o Senhor os liberte desta cegueira.


Daí eles valorizam os que vêem por articulações dentro da própria igreja, conseguindo implícita confiança, e acabam elegendo um ou outro sem nem mesmo comparar propostas ou argumentos políticos. Caem na armadilha pior, tentando se esquivar do que não precisam.


Como não falar de política na igreja? O fiel, o religioso, não vota? Lobinhos em pele de cordeiro, alguns são piores do que os que não frequentam religião alguma. 

À estes, que Deus os abençoe. Amém!

AO LER NOSSOS POSTS ATENTE-SE AS DATAS, ALGUMAS POSTAGENS SÃO REFERENTES APENAS QUANDO PUBLICADAS