Rolling Stones 50 Anos.

21:27 Bruno Cardial 0 Comments

A maior banda de Rock'n Roll de todos os tempos está comemorando suas "bodas de ouro". Os Rolling Stones celebram 50 anos de uma carreira que fez história marcando gerações.


Na véspera do Dia Mundial do Rock, mais um passo da celebração foi dado com a inauguração, em Londres, da exposição de fotos que irá compor o livro "The Rolling Stones: 50". Com mais de 70 fotografias tiradas durante turnês e também imagens inéditas mais íntimas do grupo em ensaios ou descansando. A exposição foi inaugurada no dia e local do primeiro show da banda, por isso escolheram este lugar não só para a exposição como para tirarem fotos atuais que também vão para o livro, já que desde 2008 não posavam juntos.

Era 12 de julho de 1962 quando No famoso Marquee Club, nº 165, da Oxford Street, Brian Jones, Mick Jagger, Keith Richards tocararam pela primeira vez, na época ainda junto com Ian Stewart (piano), Dick Taylor (baixo) e Tony Chapman (bateria). Jagger e Richards, amigos de infância, tinham 19 anos, e Brian Jones, que tragicamente morreu afogado em sua piscina em 1969, 20 anos na época.

Os registros deste aniversário tão marcante se limitam somente na exposição de fotos que culminará no livro, em um documentário dos 50 anos que será lançado em setembro e na logomarca especial dos 50 anos. Não há nenhuma turnê ou show previsto para a comemoração, já que o tempo longe dos palcos, deixou o grupo despreparado até mesmo para as comemorações das Olimpíadas de Londres, a qual recusaram se apresentar.

Em um comunicado oficial o grupo fez uma "singela" e bem sincera comparação dos tempos: “começamos como uma banda de blues tocando em clubes e hoje enchemos os maiores estádios do mundo com o tipo de show que nenhum de nós poderia imaginar anos atrás.” 
Quanto a logo comemorativa, é apenas uma adaptação da boca com a língua pra fora, logomarca eterna dos Stones que foi usada pela primeira vez no encarte do disco Sticky Fingers, de 1971.

A criação original se deu em 1969 por John Pasche, um estudante londrino de artes da Royal College of Art que, a pedido de Mick Jagger descontente com os designs oferecidos pela gravadora Decca Records, criou uma marca que representava apenas o antiautoritarismo da banda. Mal sabia, que estava entrando para a história.

AO LER NOSSOS POSTS ATENTE-SE AS DATAS, ALGUMAS POSTAGENS SÃO REFERENTES APENAS QUANDO PUBLICADAS