Professores e servidores voltam. Alunos não!

16:29 Bruno Cardial 0 Comments


A greve na UEL que teve fim para os professores e servidores não teve ainda para os alunos. Ao contrário, avançou!

Enquanto as duas classes da Universidade aceitam a proposta ilegal aprovada na ALEP na última semana, os alunos da UEL ainda lutam por suas pautas não conquistadas. Após a última assembleia decidiram não somente pela 
manutenção da greve como também pela ocupação da reitoria da Universidade. A ocupação foi feita imediatamente após a reunião. 

Segundo os alunos, a decisão pede uma resposta direta do Governo do Estado e da Reitoria e a cobertura da imprensa "no descaso e na truculência do Governo do Estado para com a educação pública".


As pautas da ocupação da reitoria são: 


  1. Não retaliação, perseguição, e criminalização por meios legais, políticos e da administração da Universidade das e dos estudantes que participam da ocupação. 
  2. Pelo repasse integral do custeio da Universidade; 
  3. Pela nomeação imediata dos servidores e docentes concursados; 
  4. Contratação imediata de corpo de 54* servidores para o Restaurante Universitário – RU; (número mínimo para contratação projetando a necessidade e as condições dignas e básicas dos servidores); 
  5. Medidas mitigatórias a fim de reduzir as consequências que serão negativas em decorrência ao atraso das obras do Restaurante Universitário – RU; 
  6. Reajuste da bolsa permanência segundo o Índice Geral dos Preços do Mercado – IGPM, e segundo o Índice Salarial Inflacional; 
  7. Ampliação do Centro Estadual de Educação Infantil – CEEI, para possibilitar que também as/os filhos/filhas de mães e pais de servidores técnicos, docentes e estudantes possam usufruir de tal beneficio; 
  8. Disponibilização aos finais de semana de cardápio de almoço e de janta no Restaurante Universitário – RU; 
  9. Bolsa Permanência para o número excedente de vagas daqueles estudantes que preencheram os critérios socioeconômicos do Serviço de Bem Estar à Comunidade - SEBEC.
  10. Financiamento integral da Universidade pública pelo Estado. 
  11. Conclusão da obra da Clínica Odontológica da UEL. hoje tivemos reunião de professores do CECA. 


Os professores da UEL discutem o apoio à greve dos estudantes mantendo o calendário acadêmico suspenso até o fim da greve. Caso seja votado o novo calendário, há então uma proposta de não haver aulas, mas sim um conjunto de atividades combinadas com os alunos.

AO LER NOSSOS POSTS ATENTE-SE AS DATAS, ALGUMAS POSTAGENS SÃO REFERENTES APENAS QUANDO PUBLICADAS