#somostodosmacacos, agora é #polêmica. Ainda vale?

09:20 Bruno Cardial 0 Comments

Uma banana é jogada em campo próximo de um jogador negro, ele somente ignora a ofensa e enfraquece o racista com uma ação de simplesmente comer a banana atirada. Neste exato momento lança-se a #tag e viraliza-se isto na internet, do Brasil para o mundo com tags em vários idiomas inclusive: português, inglês, espanhol e catalão: #somostodosmacacos #weareallmonkeys #somostodosmonos #totssommonos”.

Esta era a campanha que já estava pensada, só que, segundo o publicitário Guga Ketzer, sócio e vice-presidente de criação da agência Loducca era para ser Neymar Jr. o jogador a comer a banana, mas, surgiu a ocasião e foi Daniel Alves, tudo bem.

Segundo o publicitário, não é uma campanha e sim um movimento, que Neymar encabeçoumesmo não sendo o personagem principal, para acabar com a idéia de racismo como explica o vídeo da campanha #somostodosmacacos



Prós e contras rolaram como tudo na internet, desde a Presidência da república fazer parte da repercussão, até alguns realizarem uma "
Publicidade" em cima, como o caso de Luciano Huck

Embalado pelo #SomosTodosMacacos, Huck já postou a foto com a esposa Angélica e uma banana, símbolo do movimento,com a descrição da foto apoiando Daniel Alves, mas também promoveu a grife criada por ele, a UseHuck, que tem uma camiseta com os dizeres da campanha, por R$69,00.

A estratégia de marketing acabou tendo o efeito contrário e uma série de críticas foram feitas ao apresentador nas redes sociais:

>Geral fazendo campanha #SomosTodosMacacos enquanto o Neymar e o Luciano Huck lucram com isso. #SomosTodosBananas isso sim! — Joseane Silva (@jooseanee)

E Luciano Huck, que na época dos desabamentos no Rio aproveitou pra divulgar seu Peixe Urbano, agora explora racismo pra vender camiseta. — Pablo Villaça (@pablovillaca)

Outras pessoas levaram a sério demais, como por exemplo o titular da Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial do DF (Sepir-DF), Viridiano Custódio, que em vídeo ao site do jornal Correio Braziliense criticou a ação que chamou de "emocional e impensada" já que a campanha #somostodosmacacos reforça estereótipo que o movimento negro brasileiro tenta combater há anos, de comparar o negro com macaco.

  

o CB também publicou um vídeo com a professora da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB) Renísia Cristina Garci, que também não concorda com a ideia da campanha de Neymar e diz no vídeo "Existem várias formas de jogar bananas para as pessoas", ressaltando que a sociedade brasileira em geral é racista.





E você o que acha, a campanha ainda vale? 
Ou tem muita gente levando a sério demais?



Você pode ouvir esta postagem,
clique no play abaixo:

AO LER NOSSOS POSTS ATENTE-SE AS DATAS, ALGUMAS POSTAGENS SÃO REFERENTES APENAS QUANDO PUBLICADAS