Para não esquecer

18:00 Bruno Cardial 0 Comments


Acredito em justiça, acredito em verdades e moralidade. Porém, vemos impunidades uma após a outra acontecendo sempre e o maior medo que cultivo hoje é que estes eventos recentes caiam na mesma impunidade que já sabemos que existe.

Quer um exemplo? Leia abaixo o texto postado no Facebook do jovem André Atila e lembre-se bem dos fatos.

Seis anos atrás (07/05/2009) o Brasil assistia a história do Deputado Estadual/PR Fernando Ribas Carli Filho (eleito pelo PSB) que foi responsável pela morte de dois jovens em plena capital paranaense. O deputado estava fazendo um racha em alta velocidade e, de tão rápido que estava, seu carro passou por cima de outro carro, tanto que decapitou um dos jovens. 

Jovens que nada tinham a ver com o racha. O que aconteceu depois disso?

Um ano depois da morte dos jovens a população elegeu Bernardo Ribas Carli (PSDB) o irmão do "Deputado assassino". Que para melhorar o nome da família em 19 de outubro de 2011 foi cassado por unanimidade pelo TRE/PR por suposto gasto ilícito de recursos nas eleições de 2010. Em 2014 a população elegeu novamente Bernardo Carli (mesmo após cassação) com 55.481 votos, hoje ele é um dos Deputados Estaduais do Paraná.

Ninguém faz racha sozinho, o ex-Deputado Fernando Ribas Carli Filho estava disputando com alguém, fato é que gravações sumiram e esta outra pessoa envolvida nunca foi encontrada. Boatos levantam suspeitas, afinal não seriam tantas as pessoas com poder suficiente para sumir com as gravações na época (2009).

Seis anos de manobras jurídicas para impedir o seu julgamento fizeram o processo se arrastar. Em 2014 o TJ-PR decidiu por unanimidade que o referido ex-deputado irá a juri popular.

O ex-deputado não foi preso e o tempo de suspensão da sua carteira já passou, ou seja, pode estar dirigindo por aí. Este é o sentimento de impunidade que a gente não aguenta mais.

AO LER NOSSOS POSTS ATENTE-SE AS DATAS, ALGUMAS POSTAGENS SÃO REFERENTES APENAS QUANDO PUBLICADAS